segunda-feira, 2 de março de 2015

Não julgueis e não sereis julgados!

A justiça dos homens parte de dois pressupostos: o primeiro diz que a cada um deve ser dado o que lhe pertence, e o segundo afirma que cada pessoa deve receber os méritos pelo bem que promovem e os castigos pelos males que causa.

Já a justiça divina é aquela que não nos trata segundo as nossas faltas, mas age com misericórdia e nos convida a fazer o mesmo.

Por isso, qualquer um que julgue o próximo comete um grave pecado, pois ao julgar o próximos nos esquecemos de Deus e seus desígnios, e tentamos nos sobrepor a Ele.

Deus é Amor!

Vejamos o Evangelho de hoje (02/03/15) - Lucas 6, 36-38

"Naquele tempo, disse Jesus aos seus discípulos:
Sede misericordiosos, como também o vosso Pai é misericordioso.
Não julgueis e não sereis julgados;
não condeneis e não sereis condenados;
perdoai, e sereis perdoados.
Dai e vos será dado.
Uma boa medida, calcada, sacudida, transbordante será colocada no vosso colo;
porque com a mesma medida com que medirdes os outros, vós também sereis medidos."

Fonte: Liturgia Diária - CNBB

Um comentário:

  1. Mas, se vós soubésseis o que significa: Misericórdia quero, e não sacrifício, não condenaríeis os inocentes.

    ResponderExcluir