quinta-feira, 1 de outubro de 2015

Quem não é contra nós é a nosso favor!


Nosso encontro de sábado foi sobre as leituras que a Igreja propõe para o 26° Domingo do Tempo Comum, ciclo B do Ano Litúrgico. Amigos e não adversários, é isto o que nos ensina Jesus!



Apesar dos esforços de Jesus para ensiná-los a viver como Ele, fazendo a vida das pessoas mais humana, mais digna e ditosa, os discípulos não conseguem entender o Espírito que o animava, o Seu grande amor aos mais necessitados e a orientação profunda da Sua vida.

Sobre isso o relato de Marcos é muito esclarecedor. Os discípulos informam Jesus de um fato que os incomodou muito. Viram um desconhecido “expulsando demônios”. Esse desconhecido atua “em nome de Jesus” e na Sua linha: dedica-se a libertar as pessoas do mal que lhes impede de viver de forma humana e em paz. Mas a eles a intervenção do desconhecido mais parece uma intrusão que é necessária cortar.

“Quisemos impedi-lo porque não é dos nossos”, reagiram eles. Aquele estranho não deve continuar a curar porque não é membro do grupo. Aos discípulos não interessa a alegria dos que foram curados, mas sim o prestígio do seu grupo. Pretendem monopolizar a ação salvadora de Jesus: ninguém deve curar em Seu nome se não adere ao grupo.

Jesus reprova a atitude dos Seus discípulos e coloca-se numa lógica radicalmente diferente. Ele vê as coisas de outra forma. O primeiro e mais importante não é o crescimento daquele pequeno grupo, mas que a salvação de Deus chegue a todo o ser humano, mesmo que através de pessoas que não pertencem ao grupo: “o que não está contra nós, está a favor de nós”. Jesus rejeita a postura sectária e de exclusão dos Seus discípulos e adota uma atitude aberta e inclusiva onde o principal é libertar o ser humano daquilo que o destrói e o faz infeliz. Este é o Espírito que deve animar sempre os Seus verdadeiros seguidores.

Portanto, o que nos mostra tanto a primeira leitura como o evangelho é a ação insistente do Espírito Santo no coração de todo homem. O Espírito não pertence somente aos crentes ou a algum grupo; Ele sopra onde quer. Mesmo fora dos grupos dos eleitos e puros, mesmo fora da Igreja, há um número incontável de homens e mulheres que fazem o bem e vivem trabalhando por uma humanidade mais digna, mais justa e mais liberta. Neles está vivo o Espírito de Jesus.

Se você também quer participar dos nossos encontros ou deseja conhecer melhor nosso trabalho, mande um email para diversidadesp@hotmail.com e também estamos no facebook.

Nenhum comentário:

Postar um comentário